DICAS de português do Brasil

Arquivo da categoria: HÍFEN

Dicas de português

VANRAZ

https://vanraz.wordpress.com/

Como se escreve? Dia a dia (ou dia-a-dia?).

Antes do Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, você teria que grafar com hífen. Agora o hífen não é mais exigido nas palavras compostas que têm entre os termos um elemento de ligação (preposição, artigo ou pronome).

Ex.:

Gosto de trabalhar no Planalto, mas o dia a dia lá é um inferno!

Vejam outra expressões sem hífen:

corpo a corpo (substantivo e advérbio), passo a passo (substantivo e advérbio), arco e flecha, general de divisão, lua de mel, pé de moleque, ponto e vírgula, não me toques (melindres), um disse me disse, um deus nos acuda, um(a) maria vai com as outras, um pega pra capar, carne de sol, dor de cotovelo, pau de sebo, (um) faz de conta, queda de braço, (forró/trio) pé de serra, fim de semana, bicho de sete cabeças, mão de obra, quarta de final e dia a dia (substantivo e advérbio).

Atenção às exceções!

1) água-de-colônia, arco-da-velha, cor-de-rosa, mais-que-perfeito, pé-de-meia (as economias de uma pessoa), ao deus-dará e à queima-roupa;

2) os nomes de espécies botânicas e zoológicas, como andorinha-do-mar, bem-te-vi, cana-de-açúcar, coco-da-baía, dente-de-leão, feijão-carioca, feijão-verde, joão-de-barro, limão-taiti e mamão-havaí;

3) os adjetivos pátrios derivados de topônimos compostos, como cruzeirense-do-sul, florentino-do-piauí e mato-grossense-do-sul.


O Hífen

Orientações básicas sobre o uso do hífen

  1. Usa-se o hífen em palavras com prefixo, em que o segundo elemento inicia-se por h.

 

Exemplos:

anti-herói, anti-higiênico, anti-horário, co-herdeiro, macro-história, mini-horta, pan-helênico, proto-homem, sobre-horrendo, sobre-humano, super-herói, super-hidratação, ultra-humano.

Atenção: a palavra subumano (sub + humano) escreve-se sem o h.

 

  1. O hífen é empregado em palavras com prefixo, quando este terminar pela mesma vogal que inicia o segundo elemento. Exemplos:

anti-ibérico, anti-inflacionário, anti-inflamatório, arqui-irmandade, auto-orientação, contra-almirante, contra-ataque, eletro-ótica, infra-axilar, infra-assinado, micro-ondas, micro-ônibus, semi-infantil, semi-integral, semi-internato, supra-auricular.

Observação: o prefixo co aglutina-se ao segundo elemento, ainda que iniciado por o: coobrigação, coordenação, coordenar, cooperação, cooperar etc.

 

  1. Emprega-se o hífen em palavras com prefixo, quando este terminar pela mesma consoante que inicia o segundo elemento. Isso ocorre, geralmente, nas formações com os prefixos hiper-, inter-, sub- e super-. Exemplos:

hiper-rancoroso, hiper-realismo, inter-racial, inter-radial, inter-relação, sub-base, sub-bibliotecário, sub-bosque, super-realismo, super-requintado, super-resfriado.


Veja, ainda, os casos de uso do hífen:

 

  1. O hífen é usado com o prefixo sub ligado à palavra iniciada por r; caso contrário, a pronúncia ficaria ridícula:

sub-racional, sub-reitoria, sub-rogação etc.

 

  1. É empregado o hífen com os prefixos circum- e pan- seguidos de palavra iniciada por m, n (além de h, já visto na alínea “a”) e vogal:

circum-adjacente, circum-ambiente, circum-murado, circum-navegação, pan-americano, pan-mixia.

 

  1. Usa-se o hífen com os prefixos além-, aquém-, ex-, pós-, pré-, pró-, recém-, sem-, vice-, seguidos de qualquer palavra:

além-mar, além-mundo, aquém-mar, ex-adversário, ex-diretor, ex-governador, pós-graduação, pós-meridiano, pré-escolar, pré-história, pré-natal, pró-análise, pró-britânico, recém-formado, recém-nascido, sem-palavra, sem-par, sem-teto, vice-campeão, vice-líder, vice-ministro.

Observação: porém, escreve-se pospor, prever, promover.

 

  1. Emprega-se o hífen em palavras cujo prefixo é de origem tupi-guarani, uma vez que tais elementos constituem unidades lexicais de uma outra língua. Exemplos:

amoré-guaçu, anajá-mirim, capim-açu, Guará-mirim, Moji-mirim

 

  1. O hífen é usado em união de palavras que não formam, efetivamente, vocábulos, porém uma sucessão vocabular do termo, imediatamente, anterior. Exemplos:

estrada Belém-Brasília, ponte aérea Rio-São Paulo, ponte Rio-Niterói, eixo Norte-Sul.


“Mini” sem hífen ou com hífen?”

Pelo novo acordo ortográfico, só há hífen quando MINI antecede palavras iniciadas por H ou vogal igual (i): mini-hospital, mini-internato…

Nos demais casos, “mini” deve ser usado “junto”, sem hífen: minissaia, minissérie, miniusina, minirreator, minidesvalorização, minibar, minienvelopes, minipãezinhos…