Comete erro quem diz ou escreve “Tratam-se de assuntos pessoais”. O verbo “tratar” em construções como essa não varia. É um caso de sujeito indeterminado, que ocorre sempre com verbos transitivos indiretos acompanhados do índice de indeterminação do sujeito “se”.

Não se deve achar que o sujeito de uma oração é um elemento introduzido por preposição, como “de assuntos pessoais”.

Não existe sujeito preposicionado.

Assim, em orações como “Necessita-se de pedreiros”, “Precisa-se de eletricistas”, “Passava das vinte horas”, o verbo fica no singular porque o sujeito está indeterminado.