Os pronomes oblíquos átonos intercalam-se somente nas formas verbais do futuro do presente e do futuro do pretérito, se, antes do verbo, não houver palavra que exija a próclise.

Exemplos:

Acontecesse o que acontecesse, ajudá-lo-ia a conseguir seus nobres intentos.
Contrariar-me-ão os que tiverem pouco discernimento.
A cerimônia realizar-se amanhã.
Referir-te-ás somente às soluções aprovadas.
Será que Mílton calar-se-ia diante de tanta injustiça?

  1. Se houver palavra que determine a próclise, de modo algum poderá ser forçada a mesóclise:

CORRETO: “Não lhe revelarei o que a caixa contém.
ERRADO: Não revelar-lhe-ei o que a caixa contém.

Também é inadmissível a posposição do pronome oblíquo átono às formas do futuro do indicativo:

CORRETO: Contentar-me-ei com uma desculpa.
ERRADO: Contentarei-me com uma desculpa.