O Hífen

Orientações básicas sobre o uso do hífen

  1. Usa-se o hífen em palavras com prefixo, em que o segundo elemento inicia-se por h.

 

Exemplos:

anti-herói, anti-higiênico, anti-horário, co-herdeiro, macro-história, mini-horta, pan-helênico, proto-homem, sobre-horrendo, sobre-humano, super-herói, super-hidratação, ultra-humano.

Atenção: a palavra subumano (sub + humano) escreve-se sem o h.

 

  1. O hífen é empregado em palavras com prefixo, quando este terminar pela mesma vogal que inicia o segundo elemento. Exemplos:

anti-ibérico, anti-inflacionário, anti-inflamatório, arqui-irmandade, auto-orientação, contra-almirante, contra-ataque, eletro-ótica, infra-axilar, infra-assinado, micro-ondas, micro-ônibus, semi-infantil, semi-integral, semi-internato, supra-auricular.

Observação: o prefixo co aglutina-se ao segundo elemento, ainda que iniciado por o: coobrigação, coordenação, coordenar, cooperação, cooperar etc.

 

  1. Emprega-se o hífen em palavras com prefixo, quando este terminar pela mesma consoante que inicia o segundo elemento. Isso ocorre, geralmente, nas formações com os prefixos hiper-, inter-, sub- e super-. Exemplos:

hiper-rancoroso, hiper-realismo, inter-racial, inter-radial, inter-relação, sub-base, sub-bibliotecário, sub-bosque, super-realismo, super-requintado, super-resfriado.


Veja, ainda, os casos de uso do hífen:

 

  1. O hífen é usado com o prefixo sub ligado à palavra iniciada por r; caso contrário, a pronúncia ficaria ridícula:

sub-racional, sub-reitoria, sub-rogação etc.

 

  1. É empregado o hífen com os prefixos circum- e pan- seguidos de palavra iniciada por m, n (além de h, já visto na alínea “a”) e vogal:

circum-adjacente, circum-ambiente, circum-murado, circum-navegação, pan-americano, pan-mixia.

 

  1. Usa-se o hífen com os prefixos além-, aquém-, ex-, pós-, pré-, pró-, recém-, sem-, vice-, seguidos de qualquer palavra:

além-mar, além-mundo, aquém-mar, ex-adversário, ex-diretor, ex-governador, pós-graduação, pós-meridiano, pré-escolar, pré-história, pré-natal, pró-análise, pró-britânico, recém-formado, recém-nascido, sem-palavra, sem-par, sem-teto, vice-campeão, vice-líder, vice-ministro.

Observação: porém, escreve-se pospor, prever, promover.

 

  1. Emprega-se o hífen em palavras cujo prefixo é de origem tupi-guarani, uma vez que tais elementos constituem unidades lexicais de uma outra língua. Exemplos:

amoré-guaçu, anajá-mirim, capim-açu, Guará-mirim, Moji-mirim

 

  1. O hífen é usado em união de palavras que não formam, efetivamente, vocábulos, porém uma sucessão vocabular do termo, imediatamente, anterior. Exemplos:

estrada Belém-Brasília, ponte aérea Rio-São Paulo, ponte Rio-Niterói, eixo Norte-Sul.