Português VANRAZ

O complemento nominal representa o alvo da declaração expressa por um nome. É regido pelas mesmas preposições do objeto indireto. Difere deste apenas porque, em vez de complementar verbos, complementa nomes (substantivos, adjetivos) e alguns advérbios em -mente.

Exemplos:

Meus filhos têm loucura por futebol.

[substantivo]

O sonho dele era saltar de pára-quedas.

[pronome]

A vitória de um é a conquista de todos.

[numeral]

O medo de que lhe furtassem as jóias a mantinha afastada daqui.

[oração subordinada completiva nominal]

Cecília tem orgulho(substantivo) da filha(complemento nominal).
Ricardo estava consciente(adjetivo) de tudo(complemento nominal).
A professora agiu favoravelmente((advérbio)aos alunos(complemento nominal).

Em geral os nomes que exigem complementos nominais possuem formas correspondentes a verbos transitivos, pois ambos completam o sentido de outro termo. São exemplos dessa correlação:

obedecer aos pais-obediência aos pais

chegar em casa-chegada em casa

entregar a revista à amiga-entrega da revista à amiga

protestar contra a opressão-protesto contra a opressão

Adjunto adnominal e adjunto adverbial são conceituados como “Termos Acessórios da Oração”. Eles servem como complemento da oração.

O Adjunto Adnominal tem valor de adjetivo, servindo para especificar ou delimitar um substantivo, qualquer que seja a função sintática que ele exerça.

Fazem parte do quadro dos Adjuntos Adnominais:

Adjetivos:
O tempo ensolarado está radiante.
Seu sorriso singelo é verdadeiro.

Locuções Adjetivas:
O passeio de campo nos deixou mortas.
A água da chuva regou todo o campo.

Pronome adjetivo:
Minha culpa é meu segredo
Este teu olhar felino incendeia (Clarice Lispector)

Artigos:
Um novo sonho ressurgiu.
Os alunos surpreenderam os professores.

Numerais:
O primeiro candidato já se apresentou.
A décima colocada no concurso é muito esforçada.

Orações adjetivas
Não quero saber do lirismo que não é libertação.
Admiro as pessoas que persistem.

O adjunto adnominal você tira da frase e ela não perde o sentido.

Ex. O livro (de história) está sobre a mesa.

Já o complemento nominal, uma vez retirado da frase a mesma perde o sentido.

Ex. A necessidade (de livros) preocupa o estudante pobre.

Adjunto Adverbial é o termo da oração que modifica, que funciona como advérbio, indicando a circunstância da ação do adjetivo ou de outro advérbio.

Essas circunstâncias podem expressar:

Afirmação: Amanhã, certamente, irei ao jogo.

Negação: O trabalho não ficou como era esperado.

Intensidade: Esta é uma questão muito fácil de resolver.

Dúvida: Talvez eu vá precisar de sua ajuda.

Tempo: Durante todo o tempo ela se mostrou insatisfeita.

Companhia: Comemoraremos com os amigos o bom resultado do vestibular.

Causa: Rimos durante toda a reunião por nervosismo.

Finalidade: Eu estudo para obter boas notas.

Lugar: Estamos em Brasília desde a semana passada.

Meio ou Instrumento: Ele se feriu com a faca.

Modo: Calmamente fomos nos interagindo durante o evento.

Assunto: A matéria jornalística falava sobre o meio ambiente.